Artigos


Voltar «
Um nível a mais - Pra. Simone Kloc

Um nível a mais - Pra. Simone Kloc

17/10/2016

"Que as palavras da minha boca e a meditação do meu coração sejam agradáveis a ti, Senhor, minha Rocha e meu Resgatador" Salmos 19:14

 

Este versículo nos ensina que o que eu falo e penso devem ser agradáveis ao Senhor.

Já está de bom tamanho, nós diríamos, se conseguimos segurar as palavras em nossa boca, sem soltá-las. Realmente para muitos chegar a este ponto de domínio próprio é uma grande vitória. Mas me chama a atenção neste texto, que devo me preocupar também com o “meditar” do meu coração. Meditar significa refletir sobre um assunto, um pensamento que não é só um relance... aquelas coisas que povoa, a nossa mente.

E ai vem a pergunta: “Será que todas as coisas nas quais tenho refletido, pensado por mais tempo, gastado um tempo a mais na minha mente, estão agradáveis para o Senhor?”

Nós temos autoridade sobre nossos pensamentos, para avalia-los e decidir se vale a pena estar “meditando” neles ou não.

Nosso problema é que não temos o costume de avaliar nossos pensamentos à luz desta verdade: “Será que o que estou pensando agrada ao Senhor?” Na maioria das vezes nossos pensamentos que nos dominam e nós simplesmente obedecemos ao seu comando. Por exemplo, pensamos naquela ofensa que sofremos. Meditamos no assunto por várias vezes, fazemos todo tipo de reflexão, pensamos nos nossos direitos que foram atingidos, etc... Se por trás disso tudo houver orgulho e raiz de amargura, certamente essa “meditação” vai nos deprimir, nos tornar vingativos, nos fazer requerer nossa justiça própria a qualquer preço.

Porém se eu andar neste principio de avaliar todo o pensamento com o objetivo de ser agradável ao Senhor, vou resolver mudar o jeito de pensar. No caso do exemplo acima, perdoar, amar sem querer nada em troca, abençoar.

Há uma ordem na palavra que deve servir como uma peneira para os nossos pensamentos: “Finalmente, irmão, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas” Filipenses 4:8

O tempo todo estamos na presença do Senhor. Que no mais secreto do nosso pensar, possamos agradá-lo!

 

Simone Kloc